Tempo

Estourar o tempo. Um dos mais graves, irritantes e mesquinhos erros que um comediante pode cometer. Estou exagerando? Não mesmo. E explicarei por quê.

É um erro muito grave porque é, também, um erro muito fácil de ser evitado. O tempo de seu material talvez seja o elemento que o comediante mais tenha controle quando está em cima de um palco. Ele sabe que tal bit leva quatro minutos, aquela história sobre o término de namoro tem cinco, a sequência de one-liners é de um minuto. A partir daí, é só colocar a matemática pra funcionar pra não vacilar com os colegas.

“Mas Pedro, eu estou começando agora no stand-up, eu não sei quanto tempo minhas piadas tem”. Sabe sim. Ou pelo menos tem uma ideia. Se você vai fazer um open mic, é bastante comum (recomendável, inclusive), que você ensaie seu texto em casa. Falando sozinho mesmo. Como um pirado. Que você é. Enquanto você está contando suas piadas para o espelho, use o relógio ou celular como cronômetro. Pronto, agora já se sabe o tempo de seu material.

Por que é um erro irritante? Pois, sinceramente, é um saco você ter que ficar dando sinal de luz pra um cara que já deveria ter saído do palco há 6 minutos.
E é mesquinho porque prejudica as apresentações dos comediantes seguintes. “Ah, mas a plateia estava tão boa”. Ótimo, então deixe os outros aproveitarem ela também. Vamos imaginar um cenário aqui: Certo show terá, rigorosamente, uma hora de duração, já que teremos um belo cover de Red Hot Chili Peppers logo após o show. Temos seis comediantes no elenco, portanto, 10 minutos para cada. Agora pense que o primeiro faz 12 minutos, assim como o segundo. O terceiro comediante sobre no palco e faz 11. O quarto humorista, finalmente, crava 10 minutos. O quinto a se apresentar também estoura 1 minutinho. O último comediante terá apenas quatro minutos disponíveis. Se fodeu bonito.

Ilustro meu argumento com essa historinha por quê? Para que se perceba que cada minuto que um comediante estoura, isso estoura no rabo de outro humorista. “Mas é só eu não ser o último que está tudo beleza”. O problema não está na ordem dos comediantes, e sim o respeito que se deve ter com os colegas. Se você sempre estoura o tempo, ficará mal visto no meio e ninguém mais vai querer dividir o palco contigo.

Você acha que alguém aqui vai estourar o tempo? Você acha que há margem pra isso?

Se para um humorista experiente isso já é chato, para um open mic pode ser a perdição. Em um ou dois minutos, um iniciante pode ir de “vamos chamar esse cara de novo” para “dá sinal pra ele sair, rápido!”.

Um open mic tem entre três e cinco minutos para se apresentar. Seja onde for, com quem for, o tempo padrão é esse. Se você tiver que fazer menos, os comediantes do show irão te avisar. Se tiver a oportunidade de fazer mais, também te avisarão. Se ninguém falar nada, de três a cinco minutos. Nada mais. Pode sair do palco com 2 minutos? Pode. Pode sair com 6 minutos? Não.

“EBA! Tenho até cinco minutos pra me apresentar, vou preparar um texto de cinco minutos”. Cuidado. Lembre-se que 5 minutos é o tempo limite, o máximo, onde você deve deixar o palco. Meu conselho é deixar uma margem de segurança. Se é pra fazer no máximo 5 minutos, programe-se para 4. Se é pra fazer até 8, vá com 6 ou 7 minutos. Essa diferença pode evitar que você seja o cuzão que estoura o tempo naquela noite, além de poder garantir até uma apresentação futura nesse show.

Anúncios

2 comentários sobre “Tempo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s