Messi ou Brocador (não é sobre futebol)

O que é uma boa piada? É aquela que faz as pessoas rirem bastante, certo? Ahhhh…

A resposta é mais complexa do que parece. Se tratarmos a comédia a grosso modo, a função do humorista é fazer a plateia rir, não importa como ou sobre o quê. E só isso.

Acredito que a piada pode ir além do riso ou da gargalhada. Quando ela, além de divertir, te faz refletir ou ter uma visão nova sobre algum aspecto da vida, essa piada se torna muito melhor.

Com isso, não quero dizer que todo comediante tem a função de transformar pessoas por meio de suas piadas. O objetivo número 1 do stand-up comedy ainda é divertir, mas penso que não faz mal nenhum ter a diversão aliada a uma reflexão ou a uma mensagem.

Talvez tudo fique mais claro com uma metáfora: no futebol, a principal função do atacante é marcar gols. Mas isso não quer dizer que o melhor jogador é aquele que balança mais as redes. O Hernane Brocador pode fazer mais gols que o Messi, mas quem é melhor? Na comédia também é assim. Não necessariamente um comediante que faz a plateia rir escandalosamente é melhor que outro com um menor número de risadas. Quem faz o povo rir mais: George Carlin ou Dane Cook? Provavelmente a segunda opção. Mas qual dos dois é uma lenda do stand-up? Com certeza a primeira opção. E George Carlin significou (e ainda significa) tanto para a comédia não porque o público saía de seus shows sem fôlego e com a barriga doendo de tanto rir, e sim pela maneira com que ele expunha tabus, preconceitos e costumes da sociedade, derrubando todos eles e fazendo ótimas piadas com isso.

Tenho dois pedidos a fazer: um a você, que frequenta apresentações de stand-up e é um fã do gênero: preste mais atenção no que o humorista está falando, analise mais, seja mais crítico e veja se a piada foi contada com a simples intenção de fazer graça ou se há uma mensagem para ser absorvida por trás de tudo aquilo.

E outro a você comediante, principalmente quem está dando os primeiros passos nessa arte: seja o mais exigente possível com seu material, não leve para o palco uma piada pelo simples fato de achar que “eles vão rir”, se nem você mesmo achou aquilo engraçado. Não busque a risada a todo custo. Não importa o que te disseram, você não é uma “prostituta do humor”, não se venda por algumas risadas com piadas fáceis, estereótipos ou palavrões e besteiras gratuitas. A escolha é sua sobre quem você quer ser:
Messi ou Brocador.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s